AQUELE BOM “FAXINEIRO”

Façamos como o Bom Faxineiro! Vamos limpar excrementos! Barrar adeptos do sujo dinheiro, impedir víboras no Parlamento? O voto é um “bem sagrado”! Sendo expressão íntima, secreto, assim deveria ser considerado. Obstinado, ares de gentil? Refutando ofertas de “ninar”, enxotamos toda promessa vil. Daí… poderemos sorrir ou chorar. Zé Lopes – Auriflama