PORTEIRA “CAMBALEANTE”

É difícil conter ímpetos de gados!
Quando a porteira está cambaleante,
o Ponteiro, não segura a manada que,
alvoroçada, deixa todos atordoados.

Os peões, devem ser dos bons!
O berrante, delineado e a destreza da
embocadura, emite os melhores tons.

Eta, vida de gado! Ah, lembrei-me
daquele recipiente muito idolatrado.
Pífio zelo pelo coitado, lamentei,
pois deixou a euforia, lá no passado.

Zé Lopes – Auriflama