DE REPENTE

Foscos, opacos, fluorescentes, quando entram em ”erupção”, contrastam muito mais e aguçam as mais exigentes mentes. Imersos em profunda escuridão, atormentados por temores, tensões, enredados por segmentos eufóricos, procuramos: realidade ou ilusão? Segura a onda aí, caríssimo(a)! Ou, pelo menos, poupe o Altíssimo! Preparemo-nos para incertezas, porque elas virão… tenha certeza! Zé Lopes – Auriflama […]