“ELES CAMINHARAM JUNTOS”. “LOCUPLETARAM JUNTOS”. ENTÃO, NADA MAIS JUSTO, QUE “SE ACABEM JUNTOS”!

PMDB segue PT no caminho que leva ao brejo

“Esse momento não é de se entregar, é momento de reagir”, bradou, da tribuna do
Senado, Jader Barbalho, pajé do PMDB do Pará. Incomodado com a invasão da
Lava Jato aos salões do partido, o senador escalou a tribuna do Senado para se
queixar da mídia e criticar os juízes e procuradores que se opõem ao projeto sobre
abuso de autoridade. Para ele, esses setores tramam derrubar Michel Temer para
reconduzir Fernando Henrique Cardoso à cadeira de presidente República.

Difícil discutir com Jader ‘Sudam’ Barbalho sobre avacalhação. O senador é um
especialista na matéria. O PMDB não poderia ter escolhido um porta-voz melhor.
A reação sugerida por Jader parece improvável. Os responsáveis pela
desmoralização do Congresso e pelo enfraquecimento do Executivo são pessoas
muito poderosas. Ocupam cargos no Planalto e na Esplanada, exercem mandatos
parlamentares. Para combatê-las de verdade, Jader precisaria guerrear com o espelho.

Josias de Souza

Leia a íntegra, acessando o link abaixo:

http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2016/12/14/pmdb-segue-pt-no-caminho-que-leva-ao-brejo/

“SENHORES POLÍTICOS BRASILEIROS”, APERTEM OS CINTOS.

Odebrecht expõe ao país o subsolo do abismo

“A Lava Jato eliminou a ideia de que o Brasil estava condenado a viver à beira do abismo. A operação fez desaparecer a noção de borda. O país escorregou para dentro do precipício. A delação da Odebrecht, que chega ao noticiário em conta-gotas, leva o brasileiro para um outro patamar, bem mais profundo. Com suas revelações devastadoras, os corruptores da maior construtora brasileira expõem à nação o subsolo do abismo. É onde se aloja o insondável. O Brasil está sendo apresentado, finalmente, ao magma que o pariu. No subterrâneo do abismo, o sonho de “estancar a sangria” tornou-se um pesadelo hemorrágico.

Visto de baixo, o governo de Michel Temer ganhou a aparência de um empreendimento precário. Todos sangram. O próprio presidente aparece nas delações requisitando uma odebrechtiana de R$ 10 milhões. Seus amigos e correligionários do PMDB plantam bananeira na areia movediça: Padilha, Moreira, Geddel, Jucá, Renan… Candidatos do Planalto às presidências do Senado e da Câmara, Eunício e Maia são pavios acesos. Aliados como Aécio, Serra e até Alckmin, “o santo”, brincam na lama depois de se banhar nas águas do impeachment.

…”
Josias de Souza

Leia a íntegra, acessando o link abaixo:

http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2016/12/10/odebrecht-expoe-ao-pais-o-subsolo-do-abismo/

AZUL, BRANCO E “SAIA JUSTA”!

Claro que não é “um rabo de foguete”!
É apenas uma aeronave (Jato), rompendo a barreira do som!

Bela cauda!!!

VEJA O VÍDEO:

UMA COISA É UMA COISA
E OUTRA COISA É OUTRA COISA

José Serra, diante de uma tremenda “saia justa”, apegou-se à frase usada pelo Didi, jogador de futebol e craque da Seleção Brasileira: “TREINO É TREINO E JOGO É JOGO”!

É que o Ministro havia “opinado”, durante a disputa pela Casa Branca, que se Trump fosse eleito, seria um “pesadelo”.

Trump foi eleito presidente.

Serra disse que não teve “pesadelo”, porque nem dormiu!

ENTÃO…
… se o “jogo começa agora”, que seja dado o apito inicial e que a “peleja” seja boa para ambas as partes.